Como combinar vinhos e queijos nesta Páscoa?

Excelente pergunta e grande timing num dos assuntos mais apaixonantes: o casamento dos vinhos com os queijos.

Comecemos pelos queijos pois é o tempo deles. O tempo deles perguntará, sim, dir-lhe-ei, este é exactamente o tempo deles. Explico-lhe, o melhor tempo dos queijos é sempre o fim do inverno início da primavera, pois nesta altura do ano as ovelhas têm o melhor pasto e com ele o melhor leite, logo melhores queijos.

Para começar a resposta à nossa questão escolha os seus queijos favoritos tendo sempre em atenção se são mais para o curado, com sabores mais intensos, ou mais para o amanteigado, pois este é certamente o factor que vai determinar a escolha do vinho com que o vai acompanhar.

Dito isto aqui vai a regra que deve cumprir, ou tentar, com queijos mais intensos escolha sempre vinhos mais complexos preferindo regiões como o Douro, os Península de Setúbal mais encorpados e claro, os alentejanos mais fortes.

Por contraste aos queijos mais amanteigados por terem os sabores menos concentrados (o que não quer forçosamente significar que sejam piores) casam bem com vinhos tintos com boa acidez e algum toque de álcool,estamos a falar de vinhos Douro, Alentejo, Setúbal, Beiras, Bairrada, etc. vamos dizer vinhos bem feitos duma gama situada ao médio da “tabela”.

Claro que nestas coisas da mesa e do copo temos de ter em consideração os gostos pessoais de cada um e, atenção, são sempre eles que prevalecem. Neste capítulo não há multidões, há sim senso comum e o respeitar com enorme abertura, as opções gastronómicas de cada um, as que lhe dão mais prazer são as melhores. No entanto lembremo-nos sempre de que a experimentação é a mãe da aprendizagem e que uma boa descoberta, por vezes, vale uma vida.

Por dever de seriedade aqui vai o meu melhor conselho, nesta Páscoa combine os seus queijos com um bom Vinho do Porto LBV. Verá que depois de experimentar, não esquece, nem prescinde.

error: Conteúdo Protegido

SIM, QUERO MAIS INFORMAÇÕES

Holler Box