COMO SERVIR UM VINHO DO PORTO?

“DEUS CRIOU O HOMEM E A ÁGUA, MAS O HOMEM CRIOU O VINHO, E O HOMEM DO DOURO, ATURADO E ATENTO, CRIOU O VINHO DO PORTO” 

ALFREDO SARAMAGO IN O VINHO DO PORTO NA COZINHA, HISTÓRIA E GASTRONOMIA, COLLARES EDITORA.

 

A TRABALHAR EM CLUBES DE VINHO HÁ MAIS DE 35 ANOS E PORTUGUÊS DE NASCIMENTO, VALEM-ME ESTAS REFERÊNCIAS ALGUMAS PERGUNTAS RECORRENTES AO LONGO DA MINHA VIDA, UMA DELAS É COMO SERVIR UM VINHO DO PORTO – SEMPRE QUE A OIÇO UM SORRISO AFLORA-ME AOS LÁBIOS, RESPIRO FUNDO E TENTO ABORDAR ESTE TEMA COM A SERIEDADE QUE MERECE, EXPLICO PORQUÊ.

COMPREENDO O INTERESSE, QUE COMUNGO, DAS PESSOAS PELO TEMA VINHO DO PORTO E ANOS ATRÁS ENCONTRAVA A RESPOSTA ASSENTE NA RIQUÍSSIMA HISTÓRIA DESTE VINHO, DESTA REGIÃO, DESTE PAÍS. HOJE, PORÉM, TENTO ABORDAR A QUESTÃO DUMA FORMA MAIS SIMPLISTA, IGUALMENTE SÉRIA E INTERESSADA, BASEADA NO ESCLARECIMENTO DO FACTO DE QUE VINHO DO PORTO SENDO TUDO, NÃO É NADA. CHOCADO? ESTUPENDO, EXPLICO.

COMEÇO COM UMA CURIOSIDADE POIS VINHO APESAR DE SE CHAMAR DO PORTO NADA, OU QUASE, TEM A VER COM ESTA CIDADE APARTE DE SER EXPORTADO ATRAVÉS DA SUA BARRA, O QUE LHE VALEU O SEU NOME DE BAPTISMO. NA VERDADE A SUA ZONA DE PRODUÇÃO DESTE VINHO SEMPRE FOI O DOURO, UMA REGIÃO DISTANTE, MONTANHOSA E AGRESTE, OBRIGATORIAMENTE ARMAZENADO EM VILA NOVA DE GAIA PARA ONDE ERA TRANSPORTADO DE BARCO E DAÍ EXPORTADO PARA O MUNDO, REPITO, ATRAVÉS DA BARRA DO PORTO.

ENTENDER BEM O VINHO DO PORTO EXIGE ALGUMA REFLEXÃO E CURIOSIDADE PELO QUE PEÇO ME ACOMPANHE NO DESBRAVAR DESTA RIQUÍSSIMA REGIÃO DE 250.000 HA, O DOURO, ONDE, NA VERDADE, FORAM, SÃO E SERÃO PRODUZIDOS OS VINHOS DO PORTO. PLURAL, MAS AFINAL NÃO HÁ SÓ UMA CATEGORIA DE VINHOS DO PORTO? NÃO, NÃO HÁ, BASTA PENSAR QUE NESTA REGIÃO SE PRODUZEM UVAS BRANCAS E UVAS TINTAS, O QUE LOGO NA ORIGEM CONDICIONA O TIPO DE VINHO DO PORTO, ENTRE NATURALMENTE, O BRANCO E TINTO.

A PARTIR DESTE MARCO, DEBRUCEMO-NOS ENTÃO SOBRE OS DESTINOS QUE OS VINHOS DO PORTO TINTOS PODEM TER, E QUE CONDICIONAM A SUA VIDA E, COM ELA, A SUA CLASSIFICAÇÃO NAS CATEGORIAS EXISTENTES.

TERMINADA A FERMENTAÇÃO DAS UVAS AMUADA COM AGUARDENTE, OS VINHOS DO PORTO TINTOS TÊM DOIS DESTINOS POSSÍVEIS, CUBAS DE INOX, OU PIPAS QUE NESTA REGIÃO TÊM A CAPACIDADE DE 550 LITROS.

SIGAMOS OS PRIMEIROS QUE NO FINAL DA FERMENTAÇÃO RECEBEM O NOME DE RUBY, MUITO POSSIVELMENTE DEVIDO ÀS SUAS CORES, E QUE SE CARACTERIZAM POR AROMAS A FRUTA JOVENS, PUJANTES COM NOTÓRIA PRESENÇA DO ÁLCOOL, UMA VEZ QUE, COMO TODOS OS VINHOS DO PORTO, ESTES VINHOS DO PORTO TINTOS, PODEM OSCILAR ENTRE 16º E 20 º DE TEOR ALCOÓLICO.

APRECIAR ESTES VINHOS DO PORTO TINTOS É MUITO FÁCIL, FRESCOS (14º/15º) SÃO UM EXCELENTE APERITIVO, E NUMA REFEIÇÃO SIRVA-O, POR EXEMPLO, NUMA MELOA FRESCA, CORTADA AO MEIO, VERTA UMA GENEROSA DOSE DESTE VINHO DO PORTO TINTO, RUBI, E DELICIE-SE COM O SEU “MELON AU PORTO”. A TÍTULO DE CURIOSIDADE NOS FINAIS DA I GRANDE GUERRA MUNDIAL EM INGLATERRA FAZIAM UM COCKTAIL COM OS VINHOS DO PORTO TINTO, RUBI, ADICIONANDO-LHE SUMO DE LIMÃO, UMAS PEDRAS DE GELO A QUE JUNTAVAM UMA DOSE VARIÁVEL DE GASOSA.

CONTINUANDO O PERCURSO DOS VINHOS DO PORTO TINTOS, OUTROS HÁ QUE PELA SUA ESTRUTURA NÃO CONVÉM SEREM CONSUMIDOS DE IMEDIATO POIS, DE TÃO POTENTES SEREM, SÃO IMBEBÍVEIS NA SUA PRIMEIRA JUVENTUDE, MANDANDO O BOM SENSO QUE SE ESPERE POR ELES. LEGISLOU-SE SOBRE O ASSUNTO DE ACORDO COM A TRADIÇÃO E BOM SENSO, SURGEM ASSIM MAIS DUAS CATEGORIAS DE VINHOS DO PORTO TINTOS, QUE COM CERTEZA BEM CONHECE, OS LATE BOTTLED VINTAGE, E OS VINTAGE.

 

CLIQUE AQUI E CONHEÇA AS VENDAS PRIVADAS DO CLUBE

error: Conteúdo Protegido

SIM, QUERO MAIS INFORMAÇÕES

Holler Box