Há vinhos que fazem melhor à saúde? Como devo consumir?

À primeira vista estaremos perante uma pergunta de alguém que quer, deseja, quase uma receita médica como se beber vinho fosse assim servido. Passe a ironia vamos abordar estas questões com senso comum, pois se o pretendido for diverso, um médico seria o indicado.

Vamos primeiro ao geral, todos os vinhos fazem bem à saúde desde que cumpram duas condições essenciais: sejam bebidos com moderação e nos saibam bem. Primeira parte da receita passada.

Claro que se vamos mais a fundo todos nos lembramos que os médicos e, não só, nos lembram amiúde que os vinhos tintos são mais indicados para a saúde pois nos seus componentes têm uma série de “coisas” que nos fazem melhor, damos a informação por boa e fazemos dela eco com um sonoro de prefira vinhos tintos.

Tudo isto é muito bonito, mas quem é a alma caridosa que num tórrido dia de Verão, ao almoço necessariamente leve, lhe apetece um sonoro copo de vinho tinto? Nada, apetece mas é um bom vinho branco, fresco para não dizer fresquinho ou até fresquíssimo.

À questão se há vinhos para a saúde a resposta está dada, sim há todos, prefira os tintos e não desdenhe os brancos, a todos beba com moderação e tenha o cuidado de que lhe saibam bem, pelo que deve sempre escolher bons vinhos.

Como os deve consumir? Preferentemente à refeição, mas se lhe apetecer como aperitivo ou com eles continuar a conversar depois da refeição não se coíba do fazer, o segredo é sempre a moderação ao que somo o saber-lhe bem.

Dito isto, divirta-se e aproveite a vida, sempre, mas sempre com moderação. Já pensou em fazer-se sócio dum Clube de Vinhos? É que se bons vinhos prolongam a vida, digamos que estaria garantida a sua longevidade, pelo menos até aos 100 anos!

error: Conteúdo Protegido

SIM, QUERO MAIS INFORMAÇÕES